terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Arqueólogos reivindicam ter encontrado a escrita mais antiga em Jerusalém

Arqueólogos afirmam ter encontrado o mais antigo documento escrito em Jerusalém. Diz-se que vêm do século 14 a.C.


Publicado em Israel Exploration Journal: Mazar, Eilat, Horowitz Wayne, Oshima Takayoshi, Yuval Goren e. . "A Cuneiform Tablet from the Ophel in Jerusalem." IEJ 60 (2010): 4-21.

http://www.youtube.com/watch?v=kx66Rmadqr8

3 comentários:

Nehemias disse...

Rodrigo,

Blz,

Interessante. Eu vi o artigo rapidamente, mais os autores fazem uma ligação com as cartas de Amarna.

PS: O post esta duplicado...

Abs,
Nehemias

Leandro disse...

E em que língua está esse documento?

Anônimo disse...

As línguas dessa época são conjuntos de línguas mortas. Não é possível identificar. Se alguém identificar com certeza estará sendo tendencialista. O aramaico, juntamente com mais de 40 idiomas, deram origem ao hebraico arcaico (língua morta) e ao árabe. O conceito de que o povo judeu é o mais antigo não é nem de longe verídico, assim como as afirmações bíblicas não condizem com a arqueologia.
José Shu

  • Recent Posts

  • Text Widget

    Este blog tem como objetivo central a postagem de reflexões críticas e pesquisas sobre religiões em geral, enfocando, no entanto, o cristianismo e o judaísmo. A preocupação central das postagens é a de elaborar uma reflexão maior sobre temas bíblicos a partir do uso dos recursos proporcionados pela sociologia das idéias, da história e da arqueologia.
  • Blogger Templates