segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Existiu o Demônio Geraseno? [revisado 2013]


"Ao chegar ao outro lado, ao país dos gadarenos, vieram ao seu encontro dois endemoniados, saindo dos túmulos. Eram tão ferozes que ninguém podia passar por aquele caminho. E eis que puseram-se a gritar: 'Que queres de nós, Filho de Deus? Vieste aqui para nos atormentar antes do tempo?' Ora, a certa distância deles, havia uma manada de porcos que pastavam. Os demônios lhe imploravam, dizendo: 'Se nos expulsas, manda-nos para a manada de porcos' Jesus lhes disse: 'Ide'. Eles, saindo, foram para os porcos e logo toda a manada se precipitou no mar, do alto de um precipício, e pereceu nas águas."[Mateus 8:28-32]

 "Navegaram em direção à região dos gerasenos, que está do lado contrário da Galiléia. Ao pisarem terra firme, veio ao seu encontro um homem da cidade, possesso de demônios.  Havia muito que andava sem roupas e não habitava em casa alguma, mas em sepulturas. Logo que viu a Jesus começou a gritar, caiu-lhe aos pés e disse em alta voz: 'Que queres de mim, Jesus filho do Deus altíssimo? Peço-te que não me atormentes' Jesus com efeito, ordenava ao espírito impuro que saísse do homem, pois se apossava dele com frequência. Para guardá-lo, prendiam-no com grilhões e algemas, mas ele arrebentava as correntes e era impelido pelo demônio para os lugares desertos. Jesus perguntou-lhe: 'Qual é o teu nome?' - 'Legião', respondeu, porque muitos demônios haviam entrado nele. E rogavam-lhe que não os mandasse ir para o abismo. Ora, havia ali, pastando na montanha, numerosa manada de porcos. Os demônios rogavam que Jesus lhes permitisse entrar nos porcos. E ele o permitiu. Os demônios então saíram do homem, entraram nos porcos e a manada se arrojou pelo precipício, dentro do lago, e se afogou."[Lucas 8:26-33]

"Chegaram do outro lado do mar, à região dos gerasenos. Logo que Jesus desceu do barco, caminhou ao seu encontro, vindo dos túmulos, um homem possuído por um espírito impuro: habitava no meio das tumbas e ninguém podia dominá-lo, nem mesmo com correntes. Muitas vezes já o tinham prendido com grilhões e algemas, mas ele arrebentava os grilhões e estraçalhava as correntes, e ninguém conseguia subjugá-lo. E, sem descanso, noite e dia, perambulava pelas tumbas e pelas montanhas, dando gritos e ferindo-se com pedras. Ao ver Jesus, de longe, correu e prostrou-se diante dele, clamando em alta voz: 'Que queres de mim, Jesus, filho do Deus altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes!' Com efeito, Jesus lhe disse: 'Sai deste homem, espírito impuro!' E perguntou-lhe: 'Qual é o seu nome?' Respondeu: 'Legião é meu nome, porque somos muitos'. E rogava-lhe insistentemente que não os mandasse para fora daquela região. Ora, havia ali, pastando na montanha, uma grande manada de porcos. Rogavam-lhe, então, os espíritos impuros dizendo: 'Manda-nos para os porcos, para que entremos neles.' Ele o permitiu. E os espíritos saíram, entraram nos porcos e a manada - cerca de dois mil - se arrojou no precipício abaixo, e se afogavam no mar."[Marcos 5:1-13]

Comentário da Bíblia de Jerusalém sobre o relato de Marcos: "A aldeia de Gerasa, a atual Djerash, está situada a mais de 50 km do lago de Tiberíades, o que torna impossível o episódio dos porcos. É possível que Mc misture dois episódios distintos. Conforme o primeiro, Jesus teria realizado simples exorcismo, na região de Gerasa (vv. 1-8.18-20). Conforme o segundo (cf. Mt 8,28-34), Jesus manda os demônios para os porcos que se precipitam no lago." [Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 2008, p.1765]

A interpretação típica desta passagem é a literal. Jesus encontra um possesso na região da Decápolis e pratica ali um exorcismo. Aquilo, no entanto, que parece ser mais um dos vários exorcismos praticados por Jesus pode, na verdade, ser outra coisa bem diversa daquilo que aparenta.

Essa passagem está cheia de possíveis complicadores, dado que não era de se supor a presença de uma criação de suinos entre judeus. De qualquer forma, para que possamos compreender a questão dos porcos, deve-se pontuar que a região de Gerasa (vista em Marcos) ou Gadara (vista em Mateus) fica na região da Decápolis (atual Jordânia), fora da Judéia. Logo, a presença de uma criação de porcos nessa região não é improvável, dado que era habitada por uma cultura não-judaica em sua maioria. Um outro dado relevante é a distância destas cidades até o mar. Gerasa fica a 48 km do Lago [mar] da Galiléia. Fica também a uma distância semelhante do Mar Morto.Já Gadara fica a 9,6 km. Conferira aqui o mapa da região. Seria realmente um evento grosteco a imagem de 2 mil porcos percorrendo uma verdadeira maratona para se suicidarem.

Mateus nos fala sobre dois endemoniados. Essa parece ser, na verdade, uma opção redacional peculiar do evangelista. Da mesma forma encontramos dois cegos em Jericó (Mt 20,30) e dois cegos em Betsaida (9,29). Tais "duplos" parecem ser um recuro estilístico mateano.

Por outro lado, tal episódio é apenas a imagem de algo bem diverso daquilo que uma interpratação literal possa transparecer. Ela se refere ao império romano. Podemos encontrar referências no Talmud e em outros textos judaicos nos quais os gentios são associados chamados de porcos, cães ou bestas.  Em uma destas passagens, encontramos: "As almas de não-judeus vem de espíritos impuros e são chamadas porcos" Talmud (Jalkut Rubeni gadol 12b). [para maiores detalhes, conferir aqui].





Na verdade, o próprio Jesus se referiu a eles nestas palavras [caso da mulher cananéia]. O nome do demônio que possuía o corpo daquele indivíduo (Mateus fala de dois endemoniados) nos dá a pista central - trata-se de uma legião. Não é atoa que se contava na casa dos milhares o seu número. Provavelmente o autor original de tal passagem se referia à X legião Fretensis.

Este texto não trata da expulsão física de demônios, mas é, na verdade, mapa cifrado da expulsão do império e da instauração do Reino de Deus, por Jesus. A saída do demônio é a libertação da opressão imposta pelo domínio romano.

Mas como poderíamos demonstrar tal hipótese?

Para tal, vamos observar alguns dados sobre a marcha das tropas romanas quando da guerra contra os judeus entre 66-73 d.C. Percebam como foi a política de destruição e terra arrasada imposta pelos Romanos à Gerasa e Gadara [segundo Flávio Josefo em seu Guerras Judaicas] :



Gerasa

"Ânio [o oficial comandante] tomou a cidade de assalto, matou mil jovens — todos aqueles que não tinham escapado —, aprisionou mulheres e crianças e permitiu que seus soldados saqueassem os bens. Finalmente incendiou as casas e marchou contra as aldeias circunvizinhas. Os que podiam, fugiram, os inválidos pereceram e tudo o que restou foi destruído pelas chamas" (G.J. 4.488-89) citado por HORSLEY, Richard & HANSON, John. Bandidos, profetas e messias: movimentos populares no tempo de Jesus. São Paulo: Paulus, 1995, p.190.



Gadara

A cidade de Gadara foi tomada pelos romanos sem muito esforço, dado que a elite da cidade secretamente fez um acordo com os romanos para protegerem seus bens. Porém... Os rebeldes fugiram da cidade... O que lhes foi feito?

"Vespasiano mandou Plácido com 500 homens de cavalaria e 3000 de infantaria perseguir aqueles que haviam fugido de Gadara... Quando os fugitivos subitamente viram a cavalaria em sua perseguição, invadiram uma aldeia chamada Betenabris antes de iniciar qualquer batalha. Plácido ordenou um ataque e após uma renhida batalha, que se estendeu até a noite, capturou as muralhas e toda a aldeia. Os não-combatentes foram mortos em massa, enquanto os fisicamente mais capazes fugiram. Os soldados saquearam as casas e depois incendiaram a aldeia. Entrementes, aqueles que tinham fugido agitaram a zona rural."


Acabaram pois se refugiando em Jericó:

"Plácido, baseando-se na sua cavalaria e animado por seus sucessos anteriores, perseguiu-os até o Jordão, matando a todos os que podiam capturar... Seu caminho até a região era um longo rastro de carnificina, e o Jordão... e o mar Morto ficaram cheios de cadáveres..." [G J, citado por HORSLEY, p.190-1]
Moeda romana - X Legião Fretensis




Sentiram alguma semelhança com uma grande trajetória percorrida pela legião perseguidora romana e pelos rebeldes perseguidos israelitas [De Gadara até ................................ os corpos serem jogados no mar] - boiando?



Nunca houve um tal milagre de Jesus expulsando um demônio chamado Legião de um possuído na região da Decápolis. E nem muito menos tais demônios entraram dentro de porcos que saíram percorrendo distâncias de 50 km até se jogarem ao mar. Nada disso aconteceu. Seria de fato a coisa mais maluca ver a enorme maratona dos milhares de porcos se jogando ao mar, praticamente enfartados de tanto correrem.



O relato dos evangelistas em nada tem a ver com um exorcismo praticado por Jesus pessoalmente. O que está contido nessa passagem é uma mensagem sutil de combate ao império romano. A região da Palestina
está possuída. E este demônio é Roma. Gerasa e Gadara simbolizam o mal perpetrado pelo domínio.

O evento histórico da chacina e destruição em massa perpetrada pelas tropas e legiões de Vespasiano estão bem nítidos na pele do evangelista que está escrevendo pouco após tais chacinas. A perseguição e morte dos rebeldes israelitas por vários e vários Km até chegarem ao mar morto e ao Jordão são invertidos pela narrativa do evangelista.

A implantação do Reino de Deus significa a expulsão do demônio [Roma] - a Legião expulsa [os porcos gentios] se precipita ao mar. O evento histórico é revertido na ótica do evangelista. Na implantação do Reino de Deus, são os romanos [a legião de demônios] que serão expulsos e destruídos.



Ps. O recém-publicado texto: "Gadara, Gerasa, os porcos e a Legio Frentesis" por Jones F. Mendonça nos trouxe este novo insight sobre o símbolo da heráldica da X Legião Fretensis. Trata-se exatamente de um Javali ou Porco Selvagem.

15 comentários:

Iran disse...

Sobre o Texto "Existiu o demônio Geraseno ? ".
Logo ao início do texto, cita o evangelho de Marcos 1,13: e na bíblia Marcos Capítulo 1 Versículo 13 consta "E ali estave no deserto quarenta dias, tentado por satanás "... O texto bíblico sobre a libertação de um jovem Gadareno está nos evangelhos de Mateus 8:28-34, Marcos 5:1-20, Lucas 8:26-39 e Mateus. A explicação sobre os porcos e o mar se dá pois a terra dos gadarenos localizava-se a sudeste do mar da Galiléia, nas proximidades de Gadara, uma das cidades mais importantes da região. Gadara fazia parte das dez cidades que tinham governos independentes e eram habitadas por gentios, constate em Marcos 5:20. Isto explica a existência daquela manada de porcos. Os judeus não criavam estes animais porque eram considerados impuros e também não comiam sua carne. O texto inicia dizendo: "E tendo chegado à outra margem, à provincia dos gadarenos e não em Gadara. " Interpretar os texto é preciso para não ocorrer erros como os comentados neste artigo. Que Deus os abençoe e que o Espírito Santo ilumine vossas mentes questionadoras a Palavra.
Pr. Irani

Flávio Souza disse...

Olá Pr. Irani,

Creio que na ânsia em me refutar, deixastes de ler meu texto (na verdade). Deveria ter atentado para a seguinte passagem:

"De qualquer forma, para que possamos compreender a questão dos porcos, deve-se pontuar que a região de Gerasa (vista em Marcos) ou Gadara (vista em Mateus) fica na região da Decápolis (atual Jordânia), fora da Judéia. Logo, a presença de uma criação de porcos nessa região não é improvável, dado que era habitada por uma cultura não-judaica em sua maioria."

Tal leitura teria lhe poupado (e me poupado) todo o teu comentário. No mais, fico no aguardo dos demais "erros" deste artigo.

Pax Vobiscum

Flávio Souza disse...

Quanto à parte inicial do texto, deveria obviamente ter percebido que se trata de um equívoco de digitação. É óbvio que a passagem do geraseno, por mim citada, não se encontra no capítulo 1 de Marcos. Mas se encontra em Marcos 5,1-13.

Questão de bom senso. De qualquer forma, agradeço pela correção. O texto já foi mudado.

informadordeopiniao disse...

Flávio,

tem uma hipótese (apesar de que sua intepretação alegórica pra mim foi sobremaneira instigante). De que o local foi na atual Kursi, próxima ao mar da Galiléia nas adjacências de Magdala. Magdala era a antiga Gergasa, e é uma região com espigões e penhascos.

Flávio Souza disse...

Umm Qais [http://www.answers.com/topic/umm-qais] seria a antiga Gadara.

Kursi seria a antiga Gergesa [http://www.answers.com/topic/gergesa] e ficaria logo ao lado mar da Galiléia.

Magdala, na verdade, fica no extremo oposto de Kursi (do outro lado do mar da Galiléia)

Creio que temos uma questão interessante sobre diferenças entre manuscritos citando a região dos "gadarenos", "gerasenos" e "gergesenos".

Isso merece uma investigação, Agrodrigons. Boa observação!

Rodrigo disse...

Pois é, Flávio, só haveria um ponto de contato se envolvesse a costa oriental.Ali próximo também estão as colinas de Golan, né?

informadordeopiniao disse...

Pois é, Flávio. Na região oriental do lago Kinneret havia Gerasa, Gadara e Gergesa, de modo que o mesmo "território" poderia muito bem ter recebido os nomes de qualquer um desses municípios.

Há uma dificuldade a mais na passagem, em relação ao prejuizo com os porcos. Bem, poderia ter acarretado a expulsão relatada de Jesus do lugar pelos habitantes. Mas há que se considerar que era comum exorcistas profissionais no contexto, assim, Jesus teria "prestado um serviço" à região, visto que deveria, pelo narrado, ser um demônio de alta cotação no mercado, rsrs. Assim, ele teria libertado a região de um grande suplício, e no custo-benefício com os porcos, ele que deveria ser pago se exigisse. E assim, os porcos, por todo o simbolismo, teria um peso a respeito e humilhação da vitória impingida aos demônios e às forças associadas aos porcos, e a libertação do local significando mais que um exorcismo.

Evelyn disse...

ola entao gostaria de entender melhor, como mateus foi escrito por volta de 90 d.c, e a guerra que voce diz,melhor que voce se baseia, por volta 63 e 73 d.c, e que o autor estava influenciado por esses acontecidos,entao chego a uma conclusão me parece que o autor inventou tudo aquilo,se jesus nao curou,se nao tinha demonio,foi so uma figura usada pelo autor,quer dizer onde fica DEUS nesta historia,jesus foi ate lá ou não,ou foi tudo invensão do autor

coracaodedavi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Servo disse...

Informadordeopiniao.Parabéns.
Aqui VC já matou todo o equivoco.
Sendo Jesus o Senhor que iria e é o Salvador.
Nada de materialismo Ele deixou para nós como exemplo.
Seus discípulos aprenderam obras espirituais. E assim ensinaram.

Servo disse...

Mais uma ótima observação ,e a sua Evelyn se torna detonadora a sobre a conclusão materialista do texto.

Servo disse...

Estou só aprendendo.obrigado.

Servo disse...

Mais uma ótima observação ,e a sua Evelyn se torna detonadora a sobre a conclusão materialista do texto.

Ju e Mário disse...

Olá, estou fazendo um curso de teologia e o meu professor falou que esta passagem confirma a sua tese de que a legião é a de soldados romanos. Os porcos era o símbolo de Roma. Na realidade quando a passagem bíblica fala que os porcos caíram no precipício, retratam que Roma sozinha iria se auto destruir, como de fato ocorreu.

"O" Duarte disse...

Lendo estes relatórios romanos, que são literais, fica mais simples interpretar a passagem com o seguinte.
"Os porcos que se precipitam nas águas, precipitam também os demônios, os espíritos imundos."
Jesus nesta região, e assim como em Jerusalém, profetisa que se não mudarem seus modos e fé, serão destruídos, como foram.
Roma não é a adversária para Jesus, e sim a má conduta espiritual.

  • Recent Posts

  • Text Widget

    Este blog tem como objetivo central a postagem de reflexões críticas e pesquisas sobre religiões em geral, enfocando, no entanto, o cristianismo e o judaísmo. A preocupação central das postagens é a de elaborar uma reflexão maior sobre temas bíblicos a partir do uso dos recursos proporcionados pela sociologia das idéias, da história e da arqueologia.
  • Blogger Templates